UM ESTADO INEFICIENTE

Todos que acompanham nosso blog, sabem de nossa luta por melhores condições de vida em nossa comunidade. A questão da (in)segurança foi o estopim de um movimento que atua desde 2011 em prol dos moradores das ruas Hilário Freire, Gomes Pedrosa e Baltazar Soares (HGB), conhecidas hoje como “as ruas das câmeras”.

Graças a um grupo de moradores, desde então tem sido empreendidas varias ações para suprir a ausência do Estado que pouco ou quase nada faz em beneficio dos cidadãos que pagam seus impostos e esperam e tem o direito de exigir a correta aplicação desses recursos.

Câmeras de segurança na esquina das ruas Hilario Freire x Baltazar Soares

Câmeras de segurança na esquina das ruas Hilário Freire x Baltazar Soares

Quando a ausência do estado para nos prover um nível mínimo e aceitável de segurança resultou num crescimento assustador das ocorrências em nossas ruas. Quando quase todos os dias ouviamos relatos de moradores que tiveram seus quintais invadidos e seus bens roubado. Quando começamos a ver bandidos tomando como reféns nossas famílias e entrando em nossas casas em plena luz do dia. Quando tivemos a certeza de que estávamos completamente abandonados pelas nossas autoridades, concluímos que somente com uma ação conjunta e solidaria entre os moradores é que teríamos alguma chance de melhorar a situação caótica em que nos encontrávamos, e já que as autoridades não atenderam nosso pedido de instalação de uma base fixa da PM na Praça Batista Botelho, apesar de um abaixo assinado com mais de 2.000 assinaturas, a solução que colocamos em pratica foi a instalação das câmeras de segurança com recursos arrecadados entre os próprios moradores.

Moradores fazem mutirão para limpeza da rua Hilario Freire

Moradores fazem mutirão para limpeza da rua Hilário Freire

Recentemente, a vista do acumulo de lixo e mato na calçada de uma de nossas ruas – a Hilário Freire, e da ausência mais uma vez de providencias por parte de quem tem os recursos dos impostos em mãos e que deveria oferecer uma contrapartida em beneficio dos contribuintes, um mutirão de moradores promoveu uma limpeza daquele local despendendo tempo e recursos próprios.

Tudo que escrevemos acima foi para demonstrar nosso grau de indignação com a presença da CET em nossa rua. Apesar de ser uma via local onde a velocidade máxima permitida é de 30 km, temos percebido maus cidadãos desrespeitando a lei e trafegando de forma perigosa em nossas ruas, colocando em risco a segurança e até a vida de crianças, idosos e demais moradores que por aqui transitam, registrando que recentemente tivemos o atropelamento com morte de um cachorro de estimação.

Foram vários chamados a CET para fiscalização, especialmente o estacionamento irregular de caminhões na rua Hilário Freire, que muitas vezes impede a manobra de quem pretende entrar naquela via vindo da rua Prof Papini. Em relação ao excesso de velocidade, desnecessário dizer quão inócuo sera solicitar sua presença para fiscalizar e autuar os infratores, então felizmente alguma autoridade atendendo aos pedidos, providenciou a colocação das “lombadas” que ajudaram a minimizar o risco a que estavam submetidos os moradores.

Caminhão a serviço da CET retira lombada da rua Baltazar Soares

Caminhão a serviço da CET retira lombada da rua Baltazar Soares

Para nossa surpresa, sem que fosse demandada, desta vez espontaneamente a CET mandou um trator demolir as “lombadas”. Acreditamos que em contrapartida, ela fará a sua parte fiscalizando e zelando pelos moradores ??? Ou mais uma vez seremos submetidos as decisões equivocadas desse orgão que sabe multar e cobrar impostos mas que se mostra ausente de suas verdadeiras responsabilidades??? Esta é uma situação em que cabe perfeitamente aquela máxima: “muito ajuda quem não atrapalha”!!!

NR: Um dos moradores de nossa rua conversou com os funcionários da empresa prestadora de serviço, e estes afirmaram que seriam recolocados novas lombadas muito em breve, esta porem não é uma palavra oficial da CET.

NR2: As lombadas foram refeitas em padrões idênticas as que já existiam, porem permanecem sem pintura e sem placas de sinalização até esta data.

NR3: Finalmente, 4 meses depois… pintura e placas foram colocadas.

9a Edição do abraço a represa de Guarapiranga

Chega a 9a. edição o abraço a represa de Guarapiranga

Chega a 9a. edição o abraço a represa de Guarapiranga

Aconteceu neste domingo, 01.06.2014, no Parque da Barragem, no Solo Sagrado e no Parque Ecológico Guarapiranga, a 9a edição do abraço a represa de Guarapiranga, um gesto simbólico em prol da preservação de nossos recursos naturais. Leia mais em http://www.cidadedutranaweb.com.

Projeto Revitalização da Orla da Represa Guarapiranga

Parque da Barragem

PARQUE DA BARRAGEM – Um dos parques previsto no projeto de revitalização da orla da Represa de Guarapiranga

Parque da Barragem

O Parque da Barragem, conta atualmente com banheiros, sala de eventos, estação de exercícios e calçamento, além da barragem junto a represa utilizada pela comunidade para a pratica de caminhada.

Poucos locais na cidade de São Paulo tem condições tão privilegiadas quanto a Cidade Dutra, em se tratando de espaços públicos voltados para o lazer.
A orla da Represa de Guarapiranga, especialmente ao longo da Avenida Atlântica é um dos exemplos que, pela falta de visão e de investimentos por parte de nossas autoridades tem seu potencial pouco aproveitado, fazendo com que a utilização dessas áreas se resuma aos visitantes nos finais de semana ensolarados, que buscam os atrativos naturais à margem da Represa e se contentam com a infra-estrutura disponível no local.
Para a exploração desta vocação natural ao lazer e ao turismo, muito contribuiria a continuidade do projeto que em 2007 numa parceria entre Estado e Município resultou no plano de Revitalização da Orla de Guarapiranga, com a implantação de sete parques, ciclovia, calçadas permeáveis e substituição de muros por gradis em cerca de 10 KM de margens da represa Guarapiranga, também com a finalidade da preservação ambiental e das áreas verdes remanescentes evitando ocupações irregulares, loteamentos clandestinos e degradação ambiental.

A mera execução de um projeto sem  os devidos cuidados, especialmente quanto a fiscalização, manutenção e melhoria continua, podem comprometer os investimentos e resultar em desperdício de recursos públicos.
Assistimos diariamente inúmeros exemplos desta pratica nociva aos contribuintes, razão pela qual é necessária a conscientização, fiscalização e cobrança da comunidade para a correta aplicação e gestão dos recursos públicos que resultem em benefícios para a coletividade com melhoria nas condições e na qualidade de vida.

PARQUE PRAIA DE SÃO PAULO (PRAIA DO SOL)

Este slideshow necessita de JavaScript.

PARQUE DA BARRAGEM

Este slideshow necessita de JavaScript.

No site da Prefeitura
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/subprefeituras/capela_do_socorro/noticias/?p=9257 encontramos o descritivo do projeto original, para sua avaliação dos resultados alcançados até a presente data.

DESCRIÇÃO DOS PARQUES PROJETADOS:

Parque Várzea do São José
Localização: Avenida Frederico René de Jaegher; altura nº 2760 – Vila São José
Distrito: Cidade Dutra – Área total: 95.000 m² – Investimento: R$ 1.734.000,00.
Descrição: O parque possui uma ciclovia, pista de caminhada, 02 quadras de areia para a prática de futebol e vôlei, 01 quadra poliesportiva, 1 playground e 01 centro de atividades para terceira idade, sede administrativa rede de iluminação, anfiteatro aberto, pérgolas sombreadas e 01 deck de madeira.

Parque 9 de Julho
Localização: Avenida Ponta do Sol , s/n – Cidade Dutra
Distrito: Cidade Dutra – Área: 637.248 m². Investimento na implantação da primeira fase: R$ 4.750.523,25.
Descrição: O parque que está em obras e prevê a construção de pista de aeromodelismo, 01 campo de futebol oficial, 02 mini campos de futebol, 03 playgrounds e 03 centros de atividades para a terceira idade, administração e iluminação dos equipamentos, pista de caminhada em concreto , 03 Deck´s , 01 campo de Rugby e fechamento do parque com gradil.

Parque Praia de São Paulo (Praia do Sol)
Localização: Avenida Atlântica, 3100 (Antiga Robert Kennedy)
Distrito: Socorro. – Área: 103.689,16 m². (área atualmente concluída 17.965,11 m²) – Investimento: R$ 986.520,29 + Execução de gradil R$ 149.771,14
Descrição: O parque conta atualmente com paisagismo, 02 quiosques, 01 playground e 01 centro de atividades para a terceira idade, Iluminação, Administração, banheiros públicos, 2 quadras de areia, 01 arena para esporte de praia e uma praia natural.  Um processo de desapropriação de duas áreas privadas ampliara o parque em mais 17 mil m².

Parque Castelo
Localização: Rua Zeferino Borges Barreto, 260
Distrito: Cidade Dutra – Área: 103.379,93 m² – Investimento: atual R$ 992.743,04. Previsão de de mais R$ 738.754,32 de investimento em 2010.
Descrição: O Parque terá área para pesca com sistema flutuante e pista de caminhada em meio à mata nativa, com trechos suspensos sobre a vegetação, administração, mirante, centro de atividades da terceira idade e fechamento com gradil. Haverá, ainda, áreas para descanso e contemplação da represa, da fauna e da flora.

Parque da Barragem
Localização: Rua Doutor Caetano Petraglia Sobrinho, 41 – Jd. Guarapiranga
Distrito: Socorro. – Área: 88.584,00m². – Investimento: R$ 1.482.499,60.
Descrição: O parque possui pista para caminhada, administração e sanitários, playground, centro de atividades para a terceira idade, praça de descanso e arborização e equipamentos para a prática de exercícios físicos e campos de futebol.

Parque Atlântica
Distrito: Socorro – Área Final: 21.315,33 m²
Equipamentos previstos: Áreas verdes, 01 horta comunitária, pista de caminhada, 02 quadras de areia, 01 campo de futebol e 01 playground.

Parque Hípico
Distrito Cidade Dutra – Área Final: 25.686 mil m²
Equipamentos projetados: Paisagismo, cocheiras e pista de Hipismo

Cidade Dutra acolhe o GP Brasil de Formula 1

Autódromo de Interlagos palco do GP Brasil de Fórmula 1

Autódromo José Carlos Pace

O Autódromo José Carlos Pace, mundialmente conhecido como Autódromo de Interlagos, será o palco do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 no próximo dia 24 de novembro.

Localizado no Distrito de Cidade Dutra, este importante símbolo do automobilismo internacional foi inaugurado no dia 12 de maio de 1940 quando aconteceu o 3º Grande Prêmio Cidade de São Paulo juntamente com uma prova de motocicletas, desde 1989 abriga o GP Brasil de Formula 1.

O Autódromo é palco de inúmeras outras provas de esportes a motor, ciclismo, corridas de pedestre, shows e outros eventos, além de ter sido o berço de grandes ícones do automobilismo brasileiro como Rubens Barrichello, Emerson Fittipaldi e outros.

Autódromo de Interlagos palco da Corrida Ciclistica 9 de Julho

Corrida Ciclistica 9 de Julho, evento anual que ocorre nesta data

Aberto diariamente das 06h às 17h é mais uma opção de lazer aos paulistanos, que podem usufruir gratuitamente do circuito de 3,5 quilometros de extensão ao redor da pista para atividades físicas de caminhada, corrida ou ciclismo, além das duas quadras poliesportivas, exceto nas datas em que estão programados eventos, quando a entrada é restrita.
Sua presença juntamente com a orla da Represa de Guarapiranga ao longo da Avenida Atlântica, faz da Cidade Dutra um polo de enorme potencial turístico dentro da cidade de São Paulo que, mesmo sem os investimentos necessários por parte do poder público em infra-estrutura, atrai uma multidão de visitantes nos finais de semana ensolarados.

Na próxima matéria abordaremos o tema com mais detalhes, especialmente sobre o Projeto Orla da Represa de Guarapiranga.

Arquibancadas cobertas

Arquibancadas cobertas

Final da reta e área dos boxes

Final da reta e área dos boxes

Visão panorâmica do Autódromo de Interlagos

Visão panorâmica do Autódromo de Interlagos

Área de circulação e arquibancadas descobertas

Área de circulação e arquibancadas descobertas

Kartódromo de Interlagos

Kartódromo de Interlagos

Autódromo de Interlagos

Autódromo de Interlagos

Protesto contra mudança de transito na cidade dutra

Manifestantes protestam contra mudança de trânsito na Cidade Dutra

Manifestantes protestam contra mudança de trânsito na Cidade Dutra

Os manifestantes pedem mais participação nas decisões

Os manifestantes pedem mais participação nas decisões

(NR: Após os protestos dos moradores e comerciantes, a alteração foi revista e atualmente o trecho antes interditado para veículos particulares foi liberado no sentido bairro centro, permanecendo as demais mudanças.)
Cerca de 100 pessoas entre moradores e comerciantes da Cidade Dutra, promoveram nesta 3a. feira, 22.10.2013, um protesto contra a mudança de trânsito no bairro.

O trecho da Avenida Senador Teotonio Vilela entre as Ruas Cambuci do Vale e Avenida Jangadeiro ficou fechada para o trânsito de veículos durante grande parte da manhã , em razão da manifestação.

A motivação do protesto é o prejuízo alegado pelos comerciantes, já que com a mudança o estacionamento de veículos na Rua Padre José Garzotti está proibido. Outra alegação dos manifestantes é o comprometimento da segurança de pedestres  que circulam em grande número por aquela via, além da reclamação dos moradores do entorno, pelo aumento do fluxo de veículos em suas ruas, com todos os seus inconvenientes.

Desde a implantação do corredor de ônibus que desviou o trânsito para aquela rua, foram registrados casos de atropelamentos e acidentes, onde inclusive um motociclista acabou perdendo a vida, próximo à Praça Dona Carmela Dutra.

Além do comércio,a presença de um posto do INSS, aumenta muito o transito de idosos e pessoas com muletas e cadeiras de roda que buscam atendimento naquele local.

A Avenida Senador Teotônio Vilela, é um importante corredor de tráfego na Zona Sul, e junto com a Avenida Atlântica representa um dos principais acessos para a população que vem dos Bairros da região de Parelheiros, São José, Rio Bonito, e todo o extremo da Zona Sul em direção a Santo Amaro e Centro. A mudança implantada tem reflexo em todas as ruas do bairro, já que muitos motoristas acabam buscando alternativas e congestionando outras vias.

A implantação dos corredores de ônibus feita de forma apressada e sem consulta aos interessados, tem um alto custo para a qualidade de vida dos contribuintes sem uma contrapartida para os usuários dos serviços de transporte público. Um dos exemplos é a falta de definição das faixas de rolamento ao longo dos corredores já implantados, em que o espaço antes destinado a 2 veículos foi diminuído para apenas 1 sem a pintura e redistribuição das demais faixas, o que acaba causando desconforto e perigo para quem dirige, pois muitos motoristas desorientados insistem em ocupar uma faixa inexistente e que é reduzida de forma repentina, levando a “prensagem” dos veículos com alto risco de acidente.
É incompreensível a pressa na implantação dos corredores de ônibus e a falta de consideração com a população também representada pelos pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas. Resta-nos a torcida para que o bom senso prevaleça entre os nossos governantes para que suas decisões tragam benefícios sem prejuízos aos contribuintes.

Veja neste blog, a matéria de 06.09.2013 sobre as mudanças do trânsito na Cidade Dutra

Com a mudança, o estacionamento na Rua Padre José Garzotti fica proibido

Com a mudança, o estacionamento na Rua Padre José Garzotti fica proibido

Transito desviado para a Rua Cambuci do Vale
Transito desviado para a Rua Cambuci do Vale

Av Senador Teotônio Vilela deserta às 8h00 de uma 3a. feira (22.10.2013)

Av Senador Teotônio Vilela deserta às 8h00 de uma 3a. feira (22.10.2013)

Veja outras imagens do protesto de 22.10.2013

Este slideshow necessita de JavaScript.

Praça Batista Botelho passa por mais uma reforma

Praça Batista Botelho conhecida como a Praça do Coração

Praça Batista Botelho conhecida como a Praça do Coração

A Praça Batista Botelho passa por nova reforma. É a terceira intervenção desde o início de nosso movimento, no sentido de cobrar das autoridades providências para torná-la mais atrativa e segura.

A proposta inicial de instalação de uma Base Comunitária da Policia Militar, acabou sendo inviabilizada pelas autoridades competentes sob diversas alegações.

Desde então, a comunidade tem estado atenta às movimentações de usuários da praça, que ocupam o espaço como moradia provisória e por vezes tem encontrado assaltantes, delinquentes de toda espécie e até mesmo usuários de drogas, o que junto a outros fatores acaba inibindo a utilização desse espaço por parte dos moradores do bairro.

O Monumento construído no centro da praça será destruido

O Monumento construído no centro da praça será retirado

A retirada do monumento que ocupa o espaço central da praça, junto com a ponte que servia de refúgio, moradia e até mesmo de “banheiro público” poderá representar uma melhoria em termos de limpeza e segurança.

A calçada que circunda a praça também será alargada melhorando a circulação de pedestres, embora ali seja um local bastante perigoso, especialmente no lado voltado para o Céu Cidade Dutra,  visto que o transito especialmente dos veículos que descem pela Avenida Interlagos representam um perigo constante, pela velocidade com que chegam até o entorno da praça, além do desrespeito por parte dos motoristas em relação a Lei da preferência do pedestre sobre a faixa.

Esse é mais um espaço público, que conforme destacamos em matéria anterior, se bem utilizado pode representar  um importante polo de convivência para integração da comunidade e melhoria da qualidade de vida em nosso bairro.

Praça Batista Botelho após a reforma

Corredor de Ônibus Muda trânsito da Cidade Dutra

Avenida Senador Teotonio Vilela, a partir da R Padre José Garzotti até a Av Jangadeiro passa a ter circulação exclusiva de ônibus no sentido bairro centro

Avenida Senador Teotonio Vilela, a partir da R Padre José Garzotti até a Av Jangadeiro passa a ter circulação exclusiva de ônibus no sentido bairro centro

A denominada “Operação dá licença para o ônibus” da CET,  em sua quarta etapa de implantação da faixa exclusiva do Eixo Norte/Sul, entrou em operação no corredor principal que corta o Bairro de Cidade Dutra, a Avenida Senador Teotônio Vilela.

Desde a segunda-feira, 26 de agosto, esse novo trecho de 1,25 km que vai da Av Atlântica (Largo do Rio Bonito) até a Av do Jangadeiro, implantada em ambos os sentidos, de segunda a sexta-feira das 6 às 22 horas, provocou mudanças na circulação de veículos por esta importante via.

O trecho da Av Senador Teotonio Vilela entre as ruas Padre José Garzotti e Av Jangadeiro passam a   ter circulação exclusiva de ônibus no sentido bairro-centro, os demais veículos deverão entrar à direita na R Padre José Garzotti, seguindo até a Praça Dona Carmela Dutra.

A partir da Praça Dona Carmela Dutra seguem pela Rua Icanhema (que teve sua mão de direção invertida) até a Av Jangadeiro.

Na Avenida Jangadeiro retoma novamente a Av Senador Teotonio Vilela para seguir em direção ao centro.

Avenida Senador Teotonio Vilela

Na R Padre José Garzotti entrar à direita

Praça Dona Carmela Dutra

Na Praça Dona Carmela Dutra o motorista segue em direção a R Icanhema

Rua Icanhema

A circulação na Rua Icanhema passa a ser no sentido da Praça Carmela Dutra até a Av Jangadeiro

Rua Icanhema

Rua Icanhema teve sentido invertido, passando a circular a partir da Praça Dona Carmela Dutra até a Av Jangadeiro

Da Av Jangadeiro o motorista retoma a Av Senador Teotonio Vilela para seguir em direção ao centro

Da Av Jangadeiro o motorista retoma a Av Senador Teotonio Vilela para seguir em direção ao centro

%d blogueiros gostam disto: