São 16:00 hs. Neste momento, os moradores da praça Batista Botelho estão sendo recolhidos pela Policia Militar e Subprefeitura, provavelmente com destino a um abrigo municipal.

Esses moradores da praça são seres humanos que infelizmente estão à margem da sociedade, quer seja por opção ou por consequência  de abandono familiar, desemprego, problema psicológico etc. e que vivem nas ruas onde tem liberdade para fazer o que quiserem, sem compromissos nem responsabilidades, e  na maioria das vezes sem sonhos, nem esperanças.

Suas preocupações se resumem a comer, sem se importar com os meios utilizados para conseguir a comida, pedindo, comprando, ou até roubando ou furtando. Vivem sem nenhum conforto, nas noites frias, protegem-se com jornais, caixas de papelão ou sacos plasticos. Os cobertores ou agasalhos pouco duram, pois basta chegar a primeira chuva para inutiliza-los.

Durante a palestra da PM no CÉU Cidade Dutra, tivemos manifestação em prol desses moradores, porém nada pudemos ou quisemos fazer, não prestamos nossa solidariedade, nem manifestamos desprezo. Madre Tereza de Calcuta disse um dia: “O dever é uma coisa muito pessoal; decorre da necessidade de se entrar em ação, e não da necessidade de insistir com os outros para que façam qualquer coisa.” Então só nos resta torcer para que eles encontrem um novo caminho e a esperança de uma nova vida.

Anúncios