Posts from the ‘*Nosso bairro’ Category

Projeto Revitalização da Orla da Represa Guarapiranga

Parque da Barragem

PARQUE DA BARRAGEM – Um dos parques previsto no projeto de revitalização da orla da Represa de Guarapiranga

Parque da Barragem

O Parque da Barragem, conta atualmente com banheiros, sala de eventos, estação de exercícios e calçamento, além da barragem junto a represa utilizada pela comunidade para a pratica de caminhada.

Poucos locais na cidade de São Paulo tem condições tão privilegiadas quanto a Cidade Dutra, em se tratando de espaços públicos voltados para o lazer.
A orla da Represa de Guarapiranga, especialmente ao longo da Avenida Atlântica é um dos exemplos que, pela falta de visão e de investimentos por parte de nossas autoridades tem seu potencial pouco aproveitado, fazendo com que a utilização dessas áreas se resuma aos visitantes nos finais de semana ensolarados, que buscam os atrativos naturais à margem da Represa e se contentam com a infra-estrutura disponível no local.
Para a exploração desta vocação natural ao lazer e ao turismo, muito contribuiria a continuidade do projeto que em 2007 numa parceria entre Estado e Município resultou no plano de Revitalização da Orla de Guarapiranga, com a implantação de sete parques, ciclovia, calçadas permeáveis e substituição de muros por gradis em cerca de 10 KM de margens da represa Guarapiranga, também com a finalidade da preservação ambiental e das áreas verdes remanescentes evitando ocupações irregulares, loteamentos clandestinos e degradação ambiental.

A mera execução de um projeto sem  os devidos cuidados, especialmente quanto a fiscalização, manutenção e melhoria continua, podem comprometer os investimentos e resultar em desperdício de recursos públicos.
Assistimos diariamente inúmeros exemplos desta pratica nociva aos contribuintes, razão pela qual é necessária a conscientização, fiscalização e cobrança da comunidade para a correta aplicação e gestão dos recursos públicos que resultem em benefícios para a coletividade com melhoria nas condições e na qualidade de vida.

PARQUE PRAIA DE SÃO PAULO (PRAIA DO SOL)

Este slideshow necessita de JavaScript.

PARQUE DA BARRAGEM

Este slideshow necessita de JavaScript.

No site da Prefeitura
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/subprefeituras/capela_do_socorro/noticias/?p=9257 encontramos o descritivo do projeto original, para sua avaliação dos resultados alcançados até a presente data.

DESCRIÇÃO DOS PARQUES PROJETADOS:

Parque Várzea do São José
Localização: Avenida Frederico René de Jaegher; altura nº 2760 – Vila São José
Distrito: Cidade Dutra – Área total: 95.000 m² – Investimento: R$ 1.734.000,00.
Descrição: O parque possui uma ciclovia, pista de caminhada, 02 quadras de areia para a prática de futebol e vôlei, 01 quadra poliesportiva, 1 playground e 01 centro de atividades para terceira idade, sede administrativa rede de iluminação, anfiteatro aberto, pérgolas sombreadas e 01 deck de madeira.

Parque 9 de Julho
Localização: Avenida Ponta do Sol , s/n – Cidade Dutra
Distrito: Cidade Dutra – Área: 637.248 m². Investimento na implantação da primeira fase: R$ 4.750.523,25.
Descrição: O parque que está em obras e prevê a construção de pista de aeromodelismo, 01 campo de futebol oficial, 02 mini campos de futebol, 03 playgrounds e 03 centros de atividades para a terceira idade, administração e iluminação dos equipamentos, pista de caminhada em concreto , 03 Deck´s , 01 campo de Rugby e fechamento do parque com gradil.

Parque Praia de São Paulo (Praia do Sol)
Localização: Avenida Atlântica, 3100 (Antiga Robert Kennedy)
Distrito: Socorro. – Área: 103.689,16 m². (área atualmente concluída 17.965,11 m²) – Investimento: R$ 986.520,29 + Execução de gradil R$ 149.771,14
Descrição: O parque conta atualmente com paisagismo, 02 quiosques, 01 playground e 01 centro de atividades para a terceira idade, Iluminação, Administração, banheiros públicos, 2 quadras de areia, 01 arena para esporte de praia e uma praia natural.  Um processo de desapropriação de duas áreas privadas ampliara o parque em mais 17 mil m².

Parque Castelo
Localização: Rua Zeferino Borges Barreto, 260
Distrito: Cidade Dutra – Área: 103.379,93 m² – Investimento: atual R$ 992.743,04. Previsão de de mais R$ 738.754,32 de investimento em 2010.
Descrição: O Parque terá área para pesca com sistema flutuante e pista de caminhada em meio à mata nativa, com trechos suspensos sobre a vegetação, administração, mirante, centro de atividades da terceira idade e fechamento com gradil. Haverá, ainda, áreas para descanso e contemplação da represa, da fauna e da flora.

Parque da Barragem
Localização: Rua Doutor Caetano Petraglia Sobrinho, 41 – Jd. Guarapiranga
Distrito: Socorro. – Área: 88.584,00m². – Investimento: R$ 1.482.499,60.
Descrição: O parque possui pista para caminhada, administração e sanitários, playground, centro de atividades para a terceira idade, praça de descanso e arborização e equipamentos para a prática de exercícios físicos e campos de futebol.

Parque Atlântica
Distrito: Socorro – Área Final: 21.315,33 m²
Equipamentos previstos: Áreas verdes, 01 horta comunitária, pista de caminhada, 02 quadras de areia, 01 campo de futebol e 01 playground.

Parque Hípico
Distrito Cidade Dutra – Área Final: 25.686 mil m²
Equipamentos projetados: Paisagismo, cocheiras e pista de Hipismo

Cidade Dutra acolhe o GP Brasil de Formula 1

Autódromo de Interlagos palco do GP Brasil de Fórmula 1

Autódromo José Carlos Pace

O Autódromo José Carlos Pace, mundialmente conhecido como Autódromo de Interlagos, será o palco do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 no próximo dia 24 de novembro.

Localizado no Distrito de Cidade Dutra, este importante símbolo do automobilismo internacional foi inaugurado no dia 12 de maio de 1940 quando aconteceu o 3º Grande Prêmio Cidade de São Paulo juntamente com uma prova de motocicletas, desde 1989 abriga o GP Brasil de Formula 1.

O Autódromo é palco de inúmeras outras provas de esportes a motor, ciclismo, corridas de pedestre, shows e outros eventos, além de ter sido o berço de grandes ícones do automobilismo brasileiro como Rubens Barrichello, Emerson Fittipaldi e outros.

Autódromo de Interlagos palco da Corrida Ciclistica 9 de Julho

Corrida Ciclistica 9 de Julho, evento anual que ocorre nesta data

Aberto diariamente das 06h às 17h é mais uma opção de lazer aos paulistanos, que podem usufruir gratuitamente do circuito de 3,5 quilometros de extensão ao redor da pista para atividades físicas de caminhada, corrida ou ciclismo, além das duas quadras poliesportivas, exceto nas datas em que estão programados eventos, quando a entrada é restrita.
Sua presença juntamente com a orla da Represa de Guarapiranga ao longo da Avenida Atlântica, faz da Cidade Dutra um polo de enorme potencial turístico dentro da cidade de São Paulo que, mesmo sem os investimentos necessários por parte do poder público em infra-estrutura, atrai uma multidão de visitantes nos finais de semana ensolarados.

Na próxima matéria abordaremos o tema com mais detalhes, especialmente sobre o Projeto Orla da Represa de Guarapiranga.

Arquibancadas cobertas

Arquibancadas cobertas

Final da reta e área dos boxes

Final da reta e área dos boxes

Visão panorâmica do Autódromo de Interlagos

Visão panorâmica do Autódromo de Interlagos

Área de circulação e arquibancadas descobertas

Área de circulação e arquibancadas descobertas

Kartódromo de Interlagos

Kartódromo de Interlagos

Autódromo de Interlagos

Autódromo de Interlagos

Protesto contra mudança de transito na cidade dutra

Manifestantes protestam contra mudança de trânsito na Cidade Dutra

Manifestantes protestam contra mudança de trânsito na Cidade Dutra

Os manifestantes pedem mais participação nas decisões

Os manifestantes pedem mais participação nas decisões

(NR: Após os protestos dos moradores e comerciantes, a alteração foi revista e atualmente o trecho antes interditado para veículos particulares foi liberado no sentido bairro centro, permanecendo as demais mudanças.)
Cerca de 100 pessoas entre moradores e comerciantes da Cidade Dutra, promoveram nesta 3a. feira, 22.10.2013, um protesto contra a mudança de trânsito no bairro.

O trecho da Avenida Senador Teotonio Vilela entre as Ruas Cambuci do Vale e Avenida Jangadeiro ficou fechada para o trânsito de veículos durante grande parte da manhã , em razão da manifestação.

A motivação do protesto é o prejuízo alegado pelos comerciantes, já que com a mudança o estacionamento de veículos na Rua Padre José Garzotti está proibido. Outra alegação dos manifestantes é o comprometimento da segurança de pedestres  que circulam em grande número por aquela via, além da reclamação dos moradores do entorno, pelo aumento do fluxo de veículos em suas ruas, com todos os seus inconvenientes.

Desde a implantação do corredor de ônibus que desviou o trânsito para aquela rua, foram registrados casos de atropelamentos e acidentes, onde inclusive um motociclista acabou perdendo a vida, próximo à Praça Dona Carmela Dutra.

Além do comércio,a presença de um posto do INSS, aumenta muito o transito de idosos e pessoas com muletas e cadeiras de roda que buscam atendimento naquele local.

A Avenida Senador Teotônio Vilela, é um importante corredor de tráfego na Zona Sul, e junto com a Avenida Atlântica representa um dos principais acessos para a população que vem dos Bairros da região de Parelheiros, São José, Rio Bonito, e todo o extremo da Zona Sul em direção a Santo Amaro e Centro. A mudança implantada tem reflexo em todas as ruas do bairro, já que muitos motoristas acabam buscando alternativas e congestionando outras vias.

A implantação dos corredores de ônibus feita de forma apressada e sem consulta aos interessados, tem um alto custo para a qualidade de vida dos contribuintes sem uma contrapartida para os usuários dos serviços de transporte público. Um dos exemplos é a falta de definição das faixas de rolamento ao longo dos corredores já implantados, em que o espaço antes destinado a 2 veículos foi diminuído para apenas 1 sem a pintura e redistribuição das demais faixas, o que acaba causando desconforto e perigo para quem dirige, pois muitos motoristas desorientados insistem em ocupar uma faixa inexistente e que é reduzida de forma repentina, levando a “prensagem” dos veículos com alto risco de acidente.
É incompreensível a pressa na implantação dos corredores de ônibus e a falta de consideração com a população também representada pelos pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas. Resta-nos a torcida para que o bom senso prevaleça entre os nossos governantes para que suas decisões tragam benefícios sem prejuízos aos contribuintes.

Veja neste blog, a matéria de 06.09.2013 sobre as mudanças do trânsito na Cidade Dutra

Com a mudança, o estacionamento na Rua Padre José Garzotti fica proibido

Com a mudança, o estacionamento na Rua Padre José Garzotti fica proibido

Transito desviado para a Rua Cambuci do Vale
Transito desviado para a Rua Cambuci do Vale

Av Senador Teotônio Vilela deserta às 8h00 de uma 3a. feira (22.10.2013)

Av Senador Teotônio Vilela deserta às 8h00 de uma 3a. feira (22.10.2013)

Veja outras imagens do protesto de 22.10.2013

Este slideshow necessita de JavaScript.

Praça Batista Botelho passa por mais uma reforma

Praça Batista Botelho conhecida como a Praça do Coração

Praça Batista Botelho conhecida como a Praça do Coração

A Praça Batista Botelho passa por nova reforma. É a terceira intervenção desde o início de nosso movimento, no sentido de cobrar das autoridades providências para torná-la mais atrativa e segura.

A proposta inicial de instalação de uma Base Comunitária da Policia Militar, acabou sendo inviabilizada pelas autoridades competentes sob diversas alegações.

Desde então, a comunidade tem estado atenta às movimentações de usuários da praça, que ocupam o espaço como moradia provisória e por vezes tem encontrado assaltantes, delinquentes de toda espécie e até mesmo usuários de drogas, o que junto a outros fatores acaba inibindo a utilização desse espaço por parte dos moradores do bairro.

O Monumento construído no centro da praça será destruido

O Monumento construído no centro da praça será retirado

A retirada do monumento que ocupa o espaço central da praça, junto com a ponte que servia de refúgio, moradia e até mesmo de “banheiro público” poderá representar uma melhoria em termos de limpeza e segurança.

A calçada que circunda a praça também será alargada melhorando a circulação de pedestres, embora ali seja um local bastante perigoso, especialmente no lado voltado para o Céu Cidade Dutra,  visto que o transito especialmente dos veículos que descem pela Avenida Interlagos representam um perigo constante, pela velocidade com que chegam até o entorno da praça, além do desrespeito por parte dos motoristas em relação a Lei da preferência do pedestre sobre a faixa.

Esse é mais um espaço público, que conforme destacamos em matéria anterior, se bem utilizado pode representar  um importante polo de convivência para integração da comunidade e melhoria da qualidade de vida em nosso bairro.

Praça Batista Botelho após a reforma

Corredor de Ônibus Muda trânsito da Cidade Dutra

Avenida Senador Teotonio Vilela, a partir da R Padre José Garzotti até a Av Jangadeiro passa a ter circulação exclusiva de ônibus no sentido bairro centro

Avenida Senador Teotonio Vilela, a partir da R Padre José Garzotti até a Av Jangadeiro passa a ter circulação exclusiva de ônibus no sentido bairro centro

A denominada “Operação dá licença para o ônibus” da CET,  em sua quarta etapa de implantação da faixa exclusiva do Eixo Norte/Sul, entrou em operação no corredor principal que corta o Bairro de Cidade Dutra, a Avenida Senador Teotônio Vilela.

Desde a segunda-feira, 26 de agosto, esse novo trecho de 1,25 km que vai da Av Atlântica (Largo do Rio Bonito) até a Av do Jangadeiro, implantada em ambos os sentidos, de segunda a sexta-feira das 6 às 22 horas, provocou mudanças na circulação de veículos por esta importante via.

O trecho da Av Senador Teotonio Vilela entre as ruas Padre José Garzotti e Av Jangadeiro passam a   ter circulação exclusiva de ônibus no sentido bairro-centro, os demais veículos deverão entrar à direita na R Padre José Garzotti, seguindo até a Praça Dona Carmela Dutra.

A partir da Praça Dona Carmela Dutra seguem pela Rua Icanhema (que teve sua mão de direção invertida) até a Av Jangadeiro.

Na Avenida Jangadeiro retoma novamente a Av Senador Teotonio Vilela para seguir em direção ao centro.

Avenida Senador Teotonio Vilela

Na R Padre José Garzotti entrar à direita

Praça Dona Carmela Dutra

Na Praça Dona Carmela Dutra o motorista segue em direção a R Icanhema

Rua Icanhema

A circulação na Rua Icanhema passa a ser no sentido da Praça Carmela Dutra até a Av Jangadeiro

Rua Icanhema

Rua Icanhema teve sentido invertido, passando a circular a partir da Praça Dona Carmela Dutra até a Av Jangadeiro

Da Av Jangadeiro o motorista retoma a Av Senador Teotonio Vilela para seguir em direção ao centro

Da Av Jangadeiro o motorista retoma a Av Senador Teotonio Vilela para seguir em direção ao centro

Cidade Dutra ganha Ciclofaixa de lazer

Inauguração da ciclofaixa Guarapiranga

Inauguração da ciclofaixa Guarapiranga

Foi inaugurada neste domingo (23) mais uma opção de lazer aos moradores de Cidade Dutra e região – a ciclofaixa Guarapiranga.

Acionada aos domingos e feriados nacionais das 7 às 16 hs esse novo trecho com 5,6 km em cada via (11,2 km ida e volta) vai da Av. Atlântica na orla da Represa de Guarapiranga e seus parques, até a Av. Miguel Yunes onde o ciclista tem acesso a ciclovia do Rio Pinheiros.

O trajeto

A nova ciclofaixa sai da Av Atlantica pela R Berta Waitman segue até a R. Luis Romero Sanson, Av José Carlos Pace, contorna a Praça Enzo Ferrari, chega a Av Interlagos, segue até a Av Jangadeiro e continua pela Av Jacinto Julio, R. Plinio Schmidt e Ponte Vitorino Goulart até a Av Miguel Yunes, entrando da ciclovia do Rio Pinheiros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O trajeto pode ser considerado de médio esforço, especialmente pela presença de alguns trechos com subidas relativamente pesadas para ciclistas iniciantes.

Talvez sejam necessárias alterações em alguns trechos para torná-la mais acessível e tambem viabilizar uma convivencia pacífica com os motoristas. Por exemplo no trecho sobre a ponte Vitorino Goulart que ocupa 2 faixas para ciclistas e apenas uma para veículo, no dia da inauguração presenciamos um carro quebrado que impedia a circulação dos demais, causando um certo transtorno e revolta de alguns motoristas  que ainda resistem e fazem até uma certa oposição ao uso das bicicletas.

Ponte Vitorino Goulart

Sobre a ponte Vitorino Goulart 2 faixas para bikes e 1 para carros.

Com esta inauguração, a infraestrutura cicloviaria de São Paulo passa a ter 241,4 km e a população da Cidade Dutra e região, poderá chegar de bicicleta aos Parques do Povo, Villa Lobos, Ibirapuera, Avenida Paulista e Centro de São Paulo pedalando junto com outros 150 mil usuários, em média, que utilizam as ciclofaixas nos dias de funcionamento.

Embora nossa cultura não considere a bicicleta como um meio de transporte, ela é uma das alternativas viáveis na solução do problema de trânsito, pois além do baixo custo, pedalar faz bem para a saúde, não polui e ainda pode proporcionar muita diversão, não é a toa que foi eleita pela ONU como o meio de transporte ecologicamente mais sustentável do planeta.

Com a chegada da ciclofaixa ao nosso bairro, não há mais desculpas para adiar a pratica de um esporte que, além de ser uma excelente alternativa de transporte, sem dúvida alguma só traz benefícios à sua saúde e ao planeta.

Cidade Dutra ganha uma nova praça

A nova praça da Cidade Dutra na esquina da Rua Padre José Garzotti x Avenida Interlagos

Com a reurbanização do córrego Cidade Dutra, nosso bairro ganhou uma nova praça para o lazer dos moradores.

As praças com suas áreas verdes desempenham um papel fundamental na paisagem urbana, harmonizando o cinza concreto da cidade grande com o verde da natureza

É inegável a sensação de bem-estar que uma praça arborizada e florida traz quando comparada a um terreno abandonado, insalubre e sem qualquer cuidado paisagistico

As praças e parques públicos arborizados são necessários e de extrema importância para a sobrevivência de várias aves, além de algumas espécies animais que habitam nossa cidade, ou que a utilizam como rota de migração.

Já houve um tempo em que passear pelas ruas do bairro, e disputar com os pássaros as frutas das árvores que se faziam presentes em profusão pelas nossas ruas e praças, faziam parte de nosso cotidiano. Eram as amoras, os abacates, as goiabas e outras frutas sem a marca das bicadas dos pássaros que faziam a nossa alegria

O medo, o ritmo frenético da metrópole aliada a falta de opções, foram mudando os hábitos dos moradores que aos poucos abandonaram velhos hábitos, como o bate papo do fim do dia, que aconteciam num banco de praça e que hoje fazem parte das boas lembranças do passado. Isto resultou num processo de perda de referência das áreas públicas como centros de convivência, formando um círculo vicioso que levou à degradação e abandono de muitos destes locais

Quem já passou por cidades preocupadas com a manutenção de seus parques, bosques e praças, não pode negar sua importância para a qualidade de vida de uma sociedade. A falta de opção, a ocupação desordenada, o medo, a insegurança e o descaso de parte do poder público, levaram os moradores a buscar a recreação e o entretenimento em ambientes fechados como os shoppings e outros centros de consumo, em detrimento do comércio local e da vida social junto aos seus vizinhos. Infelizmente, com o objetivo de pretensamente substituir e “compensar” as necessidades da população em relação ao bem público, o mercado mantém a lógica perversa de privatizar a convivência, aniquilando o verde e subtraindo os espaços de lazer, que vão sendo ocupados pelos grandes empreendimentos

A adoção de políticas eficientes nos campos urbanístico e ambiental das cidades evitará o sucateamento desses patrimônios. É nosso dever então, cobrar do Estado a aplicação do dinheiro arrecadado, em esferas de utilidade pública coletiva e democrática, mas tambem fazer um bom uso desses espaços, sem o que esta cobrança não terá sentido. Parabéns a todos os moradores da Cidade Dutra que agora contam com mais este espaço de convivência e lazer

Praça Batista Botelho em reforma

Conhecida como Praça do Coração

Praça Batista Botelho passa por nova reforma

Após intensa mobilização de um grupo de moradores da Cidade Dutra, a praça Batista Botelho entrou definitivamente na agenda da Prefeitura Municipal de São Paulo. Pela segunda vez após o início de nossas manifestações, a praça está passando por uma reforma, desta vez a reforma será mais ampla, com substituição do atual piso que circunda a praça, por um piso permeável que auxiliará no escoamento de eventuais enxurradas em caso de chuvas. Além disso será dado um tratamento especial para o projeto paisagístico da praça. Praça limpa e conservada é sinônimo de mais segurança, por isso é importante que a população do bairro utilize o espaço, impedindo que ela seja utilizada para outros fins que não o lazer dos moradores.

O espaço destinado a Base Comunitária da Policia Militar as vezes serve de estacionamento para veículos particulares

A nota negativa, é que apesar dos inúmeros pedidos para a presença de uma Base Comunitária da Policia Militar, até hoje o máximo que conseguimos foi a preparação do local que serviria como ponto de parada. Hoje esse espaço é utilizado as vezes como estacionamento de veículos particulares. Essa situação faz com que nossa segurança pouco ou quase nada tenha melhorado, mesmo após nossa mobilização. Precisamos continuar reivindicando e cobrando de nossas autoridades, mas somente com a presença e a união de todos é que teremos força para uma mudança.

Policia e Subprefeitura levam moradores da praça Batista Botelho para abrigo

São 16:00 hs. Neste momento, os moradores da praça Batista Botelho estão sendo recolhidos pela Policia Militar e Subprefeitura, provavelmente com destino a um abrigo municipal.

Esses moradores da praça são seres humanos que infelizmente estão à margem da sociedade, quer seja por opção ou por consequência  de abandono familiar, desemprego, problema psicológico etc. e que vivem nas ruas onde tem liberdade para fazer o que quiserem, sem compromissos nem responsabilidades, e  na maioria das vezes sem sonhos, nem esperanças.

Suas preocupações se resumem a comer, sem se importar com os meios utilizados para conseguir a comida, pedindo, comprando, ou até roubando ou furtando. Vivem sem nenhum conforto, nas noites frias, protegem-se com jornais, caixas de papelão ou sacos plasticos. Os cobertores ou agasalhos pouco duram, pois basta chegar a primeira chuva para inutiliza-los.

Durante a palestra da PM no CÉU Cidade Dutra, tivemos manifestação em prol desses moradores, porém nada pudemos ou quisemos fazer, não prestamos nossa solidariedade, nem manifestamos desprezo. Madre Tereza de Calcuta disse um dia: “O dever é uma coisa muito pessoal; decorre da necessidade de se entrar em ação, e não da necessidade de insistir com os outros para que façam qualquer coisa.” Então só nos resta torcer para que eles encontrem um novo caminho e a esperança de uma nova vida.

Começam as obras na Praça Batista Botelho

Subprefeitura inicia obras na praça Batista Botelho

Subprefeitura inicia obras na praça Batista Botelho

Estas são imagens de hoje, que mostram o início das obras na Praça Batista Botelho, que conforme anunciamos anteriormente será ponto de parada da Base Móvel da Polícia Militar. A rápida providência demonstra que a mobilização da comunidade levando ao conhecimento de nossas autoridades suas necessidades, poderá resultar em ações que beneficiam a todos. É importante ressaltar e agradecer a participação da Policia Militar na figura do comandante do 27º BPM o Capitão Arantes juntamente com nossa Subprefeitura, além da liderança e iniciativa de um grupo de moradores que vem promovendo uma série de ações em prol da segurança em nosso bairro. Você também pode participar, informe-se aqui sobre tudo que vem acontecendo e junte-se a nós.

Fechamento do vão sob a passarela na praça

Fechamento do vão sob a passarela impedira a utilização como moradia

Este local receberá uma Base Móvel da PM

Este local receberá uma Base Móvel da PM

%d blogueiros gostam disto: