Após trégua Rua das câmeras flagra mais um assalto

Anúncios

Cidade Dutra ganha Ciclofaixa de lazer

Inauguração da ciclofaixa Guarapiranga

Inauguração da ciclofaixa Guarapiranga

Foi inaugurada neste domingo (23) mais uma opção de lazer aos moradores de Cidade Dutra e região – a ciclofaixa Guarapiranga.

Acionada aos domingos e feriados nacionais das 7 às 16 hs esse novo trecho com 5,6 km em cada via (11,2 km ida e volta) vai da Av. Atlântica na orla da Represa de Guarapiranga e seus parques, até a Av. Miguel Yunes onde o ciclista tem acesso a ciclovia do Rio Pinheiros.

O trajeto

A nova ciclofaixa sai da Av Atlantica pela R Berta Waitman segue até a R. Luis Romero Sanson, Av José Carlos Pace, contorna a Praça Enzo Ferrari, chega a Av Interlagos, segue até a Av Jangadeiro e continua pela Av Jacinto Julio, R. Plinio Schmidt e Ponte Vitorino Goulart até a Av Miguel Yunes, entrando da ciclovia do Rio Pinheiros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O trajeto pode ser considerado de médio esforço, especialmente pela presença de alguns trechos com subidas relativamente pesadas para ciclistas iniciantes.

Talvez sejam necessárias alterações em alguns trechos para torná-la mais acessível e tambem viabilizar uma convivencia pacífica com os motoristas. Por exemplo no trecho sobre a ponte Vitorino Goulart que ocupa 2 faixas para ciclistas e apenas uma para veículo, no dia da inauguração presenciamos um carro quebrado que impedia a circulação dos demais, causando um certo transtorno e revolta de alguns motoristas  que ainda resistem e fazem até uma certa oposição ao uso das bicicletas.

Ponte Vitorino Goulart

Sobre a ponte Vitorino Goulart 2 faixas para bikes e 1 para carros.

Com esta inauguração, a infraestrutura cicloviaria de São Paulo passa a ter 241,4 km e a população da Cidade Dutra e região, poderá chegar de bicicleta aos Parques do Povo, Villa Lobos, Ibirapuera, Avenida Paulista e Centro de São Paulo pedalando junto com outros 150 mil usuários, em média, que utilizam as ciclofaixas nos dias de funcionamento.

Embora nossa cultura não considere a bicicleta como um meio de transporte, ela é uma das alternativas viáveis na solução do problema de trânsito, pois além do baixo custo, pedalar faz bem para a saúde, não polui e ainda pode proporcionar muita diversão, não é a toa que foi eleita pela ONU como o meio de transporte ecologicamente mais sustentável do planeta.

Com a chegada da ciclofaixa ao nosso bairro, não há mais desculpas para adiar a pratica de um esporte que, além de ser uma excelente alternativa de transporte, sem dúvida alguma só traz benefícios à sua saúde e ao planeta.

Retrospectiva – mensagem de natal e ano novo

Onda de Violência atinge Cidade Dutra

A onda de violência que toma conta de nossa cidade não deixou a Cidade Dutra de fora, e continua fazendo vítimas em nossas ruas. Ontem, 05.12.2012, numa cena mais parecida com um filme policial, um casal foi morto a tiros dentro de um carro na Avenida Professor Papini.

Claudemir Brito dos Reis, 37 anos, e Ana Maria dos Santos, 31, segundo testemunhas teriam sido alvo dos disparos efetuados por dois homens em uma moto sem placa, deixando ainda mais uma vítima ferida.

A interditação entre a praça Batista Botelho e a Rua Hilario Freire durante grande parte do dia, causou um grande congestionamento nas vias alternativas, já que o trecho entre a Rua Professor Papini e a Avenida Atlântica é normalmente bastante movimentada, especialmente nos horários de pico.

Comemorando uma data histórica

Moradores HGB reunidos em um momento de confraternização

Em Fevereiro de 2.011, indignados com a situação crescente de violência a que estava submetido, um grupo de moradores das Ruas Baltazar Soares, Hilário Freire e Gomes Pedrosa, iniciou um movimento que começou timidamente na garagem de uma das residências das ruas, e que aos poucos foi ganhando força e se consolidando como uma representação do anseio da comunidade por mais segurança e melhor qualidade de vida.

Foram dezenas de reuniões e muitas discussões sobre a melhor forma de viabilizar um projeto de segurança para nossas ruas, até que em 11.11.2011, conseguimos concluir a 2a. fase da instalação das cameras de segurança.

Portanto, no domingo – 11.11.2012,  comemoramos o 1o. ano da conclusão desta importante etapa de nosso projeto.

Sabemos que a presença das cameras não tem a capacidade de acabar com a marginalidade que ronda nossos lares, mas minimiza e nos traz uma maior sensação de segurança, por saber que durante as 24 hs do dia algum morador estará atento a movimentos suspeitos em nossas ruas.
Nas gravações, identificamos varias situações em que elementos rondam nossas ruas em horários diversos e que aparentemente desistem do ataque a nossas residências após observarem a existência das câmeras de monitoramento, essa percepção é reforçada quando observamos a queda no número de ocorrências nos últimos meses.
Todos os envolvidos em nosso movimento tem orgulho de tudo que foi construido até aqui, começando pelo abaixo assinado para instalação da Base Comunitaria na Praça Batista Botelho que angariou mais de 2.000 assinaturas, pela enorme presença de público na palestra da PM no Céu Cidade Dutra, pela comunidade unida na caminhada pela segurança, pela grande audiência do blog cidadedutranaweb, já vista em mais de 35 países, tudo isso demonstrando que nossa comunidade anseia por mais segurança.

A instalação das câmeras de segurança e o destaque dado pela imprensa as ações de nossa comunidade  (TV Gazeta e Jornal Agora), colocaram nosso bairro definitivamente na agenda de nossas autoridades, assim foi feita a reforma da praça Batista Botelho e ganhamos uma nova praça na Cidade Dutra.

Uma noite agradável num clima de alegria e descontração

Mas, sem dúvida alguma, a maior conquista foi a união dos moradores que vem resgatando um antigo costume há muito esquecido –  a de conhecer e conviver com seus vizinhos, isto ficou muito evidente durante a I Festa Junina HGB, quando mais de 500 moradores puderam desfrutar de uma noite agradável num clima de muita alegria e descontração.
 E foi assim, para comemorar e dar continuidade a essas conquistas, que os moradores HGB se reuniram para uma confraternização, no dia 11.11.2012, numa noite agradável e uma ótima oportunidade para conhecer e descobrir afinidades e interesses comuns que começam a modificar a relação de convivência entre nossos moradores, assim já temos grupos de vizinhos que juntos praticam caminhadas, jogam tênis e já estamos iniciando um grupo para passeios de bike, aproveitando a excelente estrutura de nosso bairro para a pratica desse esporte.
Contamos com você integrando e participando de nossas atividades para modificarmos a ordem das coisas, em que cada vez mais vivemos isolados, presos e com medo dentro de nossas casas, precisamos recuperar nosso bairro e junto nossa liberdade.
Cadastre seu e-mail para receber os convites e informaçõe sobre nossas atividades – escreva para: moradoreshgb@gmail.com

Cidade Dutra ganha uma nova praça

A nova praça da Cidade Dutra na esquina da Rua Padre José Garzotti x Avenida Interlagos

Com a reurbanização do córrego Cidade Dutra, nosso bairro ganhou uma nova praça para o lazer dos moradores.

As praças com suas áreas verdes desempenham um papel fundamental na paisagem urbana, harmonizando o cinza concreto da cidade grande com o verde da natureza

É inegável a sensação de bem-estar que uma praça arborizada e florida traz quando comparada a um terreno abandonado, insalubre e sem qualquer cuidado paisagistico

As praças e parques públicos arborizados são necessários e de extrema importância para a sobrevivência de várias aves, além de algumas espécies animais que habitam nossa cidade, ou que a utilizam como rota de migração.

Já houve um tempo em que passear pelas ruas do bairro, e disputar com os pássaros as frutas das árvores que se faziam presentes em profusão pelas nossas ruas e praças, faziam parte de nosso cotidiano. Eram as amoras, os abacates, as goiabas e outras frutas sem a marca das bicadas dos pássaros que faziam a nossa alegria

O medo, o ritmo frenético da metrópole aliada a falta de opções, foram mudando os hábitos dos moradores que aos poucos abandonaram velhos hábitos, como o bate papo do fim do dia, que aconteciam num banco de praça e que hoje fazem parte das boas lembranças do passado. Isto resultou num processo de perda de referência das áreas públicas como centros de convivência, formando um círculo vicioso que levou à degradação e abandono de muitos destes locais

Quem já passou por cidades preocupadas com a manutenção de seus parques, bosques e praças, não pode negar sua importância para a qualidade de vida de uma sociedade. A falta de opção, a ocupação desordenada, o medo, a insegurança e o descaso de parte do poder público, levaram os moradores a buscar a recreação e o entretenimento em ambientes fechados como os shoppings e outros centros de consumo, em detrimento do comércio local e da vida social junto aos seus vizinhos. Infelizmente, com o objetivo de pretensamente substituir e “compensar” as necessidades da população em relação ao bem público, o mercado mantém a lógica perversa de privatizar a convivência, aniquilando o verde e subtraindo os espaços de lazer, que vão sendo ocupados pelos grandes empreendimentos

A adoção de políticas eficientes nos campos urbanístico e ambiental das cidades evitará o sucateamento desses patrimônios. É nosso dever então, cobrar do Estado a aplicação do dinheiro arrecadado, em esferas de utilidade pública coletiva e democrática, mas tambem fazer um bom uso desses espaços, sem o que esta cobrança não terá sentido. Parabéns a todos os moradores da Cidade Dutra que agora contam com mais este espaço de convivência e lazer

Marginais de moto agindo na cidade dutra

Assaltantes de moto na Cidade Dutra

Uma cena que está se tornando cada dia mais comum em nossas vidas e que não é privilégio de nosso bairro.

Um marginal dirigindo uma moto com outro bandido na garupa surge a nossa frente, em poucos segundos levam nossas carteiras, bolsas, celulares e tudo aquilo que você conquistou com muito esforço e trabalho. De repente tudo está perdido.

São cenas que parecem fazer parte de nosso cotidiano, vistos por todos os cantos de nossa cidade continuam a nos chocar e causar sentimentos de impotência, revolta e indignação.

O capacete esconde o rosto desses covardes, o que dificulta a sua identificação, mas as imagens podem denunciar alguem com quem você tenha contato, e de quem você não desconfie, pois apesar de serem a escória da sociedade eles tambem tem sua casa e sua vida, escondendo suas atividades criminosas.

Neste caso, você pode denunciá-lo de forma anonima através do DISQUE DENUNCIA – 0800 156 315.

Somente com a união e a participação de toda a comunidade, denunciando e cobrando ações das autoridades, teremos uma chance de sucesso contra esses marginais.

Foi assim que aconteceu a prisão de um marginal reconhecido e denunciado por uma moradora de nosso bairro (vide matéria de 28.05.2012).

É assim também que torcemos para que em breve, o receptador que mora e age em nosso bairro comprando produtos roubados, ou trocando por drogas, seja colocado em seu devido lugar – atrás das grades.

Você pode entrar em contato com a comissão de moradores HGB através do e-mail: moradoreshgb@gmail.com ou deixar seu comentario no final da matéria.

Veja as imagens do assalto na matéria anterior.

%d blogueiros gostam disto: