Todos que acompanham nosso blog, sabem de nossa luta por melhores condições de vida em nossa comunidade. A questão da (in)segurança foi o estopim de um movimento que atua desde 2011 em prol dos moradores das ruas Hilário Freire, Gomes Pedrosa e Baltazar Soares (HGB), conhecidas hoje como “as ruas das câmeras”.

Graças a um grupo de moradores, desde então tem sido empreendidas varias ações para suprir a ausência do Estado que pouco ou quase nada faz em beneficio dos cidadãos que pagam seus impostos e esperam e tem o direito de exigir a correta aplicação desses recursos.

Câmeras de segurança na esquina das ruas Hilario Freire x Baltazar Soares

Câmeras de segurança na esquina das ruas Hilário Freire x Baltazar Soares

Quando a ausência do estado para nos prover um nível mínimo e aceitável de segurança resultou num crescimento assustador das ocorrências em nossas ruas. Quando quase todos os dias ouviamos relatos de moradores que tiveram seus quintais invadidos e seus bens roubado. Quando começamos a ver bandidos tomando como reféns nossas famílias e entrando em nossas casas em plena luz do dia. Quando tivemos a certeza de que estávamos completamente abandonados pelas nossas autoridades, concluímos que somente com uma ação conjunta e solidaria entre os moradores é que teríamos alguma chance de melhorar a situação caótica em que nos encontrávamos, e já que as autoridades não atenderam nosso pedido de instalação de uma base fixa da PM na Praça Batista Botelho, apesar de um abaixo assinado com mais de 2.000 assinaturas, a solução que colocamos em pratica foi a instalação das câmeras de segurança com recursos arrecadados entre os próprios moradores.

Moradores fazem mutirão para limpeza da rua Hilario Freire

Moradores fazem mutirão para limpeza da rua Hilário Freire

Recentemente, a vista do acumulo de lixo e mato na calçada de uma de nossas ruas – a Hilário Freire, e da ausência mais uma vez de providencias por parte de quem tem os recursos dos impostos em mãos e que deveria oferecer uma contrapartida em beneficio dos contribuintes, um mutirão de moradores promoveu uma limpeza daquele local despendendo tempo e recursos próprios.

Tudo que escrevemos acima foi para demonstrar nosso grau de indignação com a presença da CET em nossa rua. Apesar de ser uma via local onde a velocidade máxima permitida é de 30 km, temos percebido maus cidadãos desrespeitando a lei e trafegando de forma perigosa em nossas ruas, colocando em risco a segurança e até a vida de crianças, idosos e demais moradores que por aqui transitam, registrando que recentemente tivemos o atropelamento com morte de um cachorro de estimação.

Foram vários chamados a CET para fiscalização, especialmente o estacionamento irregular de caminhões na rua Hilário Freire, que muitas vezes impede a manobra de quem pretende entrar naquela via vindo da rua Prof Papini. Em relação ao excesso de velocidade, desnecessário dizer quão inócuo sera solicitar sua presença para fiscalizar e autuar os infratores, então felizmente alguma autoridade atendendo aos pedidos, providenciou a colocação das “lombadas” que ajudaram a minimizar o risco a que estavam submetidos os moradores.

Caminhão a serviço da CET retira lombada da rua Baltazar Soares

Caminhão a serviço da CET retira lombada da rua Baltazar Soares

Para nossa surpresa, sem que fosse demandada, desta vez espontaneamente a CET mandou um trator demolir as “lombadas”. Acreditamos que em contrapartida, ela fará a sua parte fiscalizando e zelando pelos moradores ??? Ou mais uma vez seremos submetidos as decisões equivocadas desse orgão que sabe multar e cobrar impostos mas que se mostra ausente de suas verdadeiras responsabilidades??? Esta é uma situação em que cabe perfeitamente aquela máxima: “muito ajuda quem não atrapalha”!!!

NR: Um dos moradores de nossa rua conversou com os funcionários da empresa prestadora de serviço, e estes afirmaram que seriam recolocados novas lombadas muito em breve, esta porem não é uma palavra oficial da CET.

NR2: As lombadas foram refeitas em padrões idênticas as que já existiam, porem permanecem sem pintura e sem placas de sinalização até esta data.

NR3: Finalmente, 4 meses depois… pintura e placas foram colocadas.